A importância de fotografar seus projetos

(OU COMO PROSPECTAR CLIENTES)

Hoje foi dia de visitar mais um projeto concluído para fotografar. E você pode se perguntar, qual a importância desse registro? Eu te respondo: TODA! Registrar seus projetos é o primeiro passo para a divulgação do seu trabalho.

Segundo a especialista em marketing digital, Ana Tex, arquitetura e decoração estão entre as três áreas de maior busca nas redes sociais. De fato um ambiente bem projetado e bem decorado nos enche os olhos. Mas o que você não pode esquecer é que nós arquitetos, sozinhos com nossos celulares, não podemos registrar nossos projetos de uma maneira profissional. Lembra do tema do Amadorismo? Pois é, fuja dele nesse quesito também. O volume de publicações na redes sociais é muito grande e intenso, claro que muitas vezes podemos fazer uso da praticidade de fotos tiradas com nossos smart phones, mas não esqueça que a qualidade de uma foto profissional e o olhar de um fotógrafo profissional faz toda a diferença. Não abra mão de registrar com qualidade seus projetos. O StudioM4 tem um parceria com o Ateliê Voador, que fotografa todos os nossos projetos desde sempre!

Com essas fotos em mãos temos uma ferramente incrível de divulgação do nosso trabalho e de apresentação de um conteúdo de qualidade na internet, isso tudo aliado a estratégias de marketing digital, são as melhores armas na busca por prospecção clientes. Essa é uma pergunta muito recorrente que recebo: como buscar clientes, como alcançar o público alvo daquele nicho que escolhi para me especializar. Pois é essa a respostar: estude marketing digital, use as redes sociais a seu favor, mas para isso: registre seu trabalho com qualidade.

Ah! E uma coisa muito importante: não ache que divulgar seu trabalho é “dar ideias”, é “ensinar seu concorrente”. Lembre sempre que existe espaço para todos… bom se esse argumento não é suficiente para te convencer, então que tal esse: quem não é visto, não é lembrado!

#ficaadica

Até a próxima!

ps.: todas as fotos Ateliê Voador!

 

Anúncios

Nichos! Nichos! Nichos!

O feriado da semana santa atrapalhou a atualização do blog, mas aqui a gente tarda, mas não falha! Tem post novo na segunda.

Semana passada, apresentei no periscope uma série de fotos dos projetos do StudioM4 com diversas soluções de nichos. E já que no periscope a transmissão desaparece com 24 horas, vamos registrar aqui no blog essa ótima solução de projeto.

Nichos são recortes em paredes, onde embutimos uma estrutura seja de madeira, pedra, porcelanato que nos permitem o aproveitamento do espaço como apoio. É uma espécie de prateleira embutida que, dependendo de sua localização, pode ter funções diversas.

Separei dois locais, onde usamos o nicho com mais frequência: sala e banheiro.

Na sala a função do nicho é primordialmente decorativa. Vejamos as opções:

IMG_1405

Nessa opção temos nichos em MDF laqueado de branco com uma borda larga. Essa borda permite que o vão do recorte na parede não precise ser muito preciso, já que um espaço que fique entre o nicho e a parede é escondido pela borda. Outro ponto que vale chamar atenção é a luminária tipo “mini-laser” que tem mais ou menos 2x2x2cm e cabe nessa espessura do MDF.

IMG_9221 Já aqui, o nicho é mais alto e as diferentes alturas são determinadas por prateleiras de vidro, fixadas com jacaré. A iluminação acontece com uma fita de led instalada no fundo da prateleira de vidro que faz esse efeito de trazer a iluminação para a face frontal da prateleira.

IMG_9263

Essa é uma ótima alternativa para nichos em parede de dry-wall, que tem pouca espessura e que não permitem muita profundidade no nicho. Com um espelho no fundo ampliamos essa sensação. Detalhe: nesse caso, a melhor alternativa é instalar primeiro o espelho e depois a moldura de MDF, facilita o acabamento 😉

Já no banheiro, embora os desenhos sejam parecidos, os materiais devem ser diferentes:

IMG_9280

Aqui temos uma solução toda em granito Preto São Gabriel, inclusive prateleiras. Como o banheiro era muito pequeno e a bancada tinha pouquíssima área útil livre, criamos o nicho ao lado da bancada da pia.

IMG_1429

Já nesse caso, temos um nicho de box com laterais, molduras e fundo em granito Branco Itaúnas. Essa é a melhor opção para inserir um nicho em uma parede que já está executada e revestida, assim, o recorte do revestimento, que muitas vezes não fica perfeito, é escondido pela borda de pedra.

IMG_6954

Nesse caso o nicho é executado em porcelanato. Para uma execução mais elegante se faz necessário o uso de um porcelanato de qualidade que permita o recorte em meia esquadria para um encaixe perfeito. Aqui, também temos um fundo em porcelanato decorativo e um base em peça de granito. É, talvez, a solução mais barata para um nicho de box. E não perde em nada em elegância, no meu ponto de vista. 😉

E aí, gostou do tema de hoje? Tem alguma sugestão, alguma solução arquitetônica que você gostaria que a gente discutisse aqui no blog? Então deixe um recadinho pra mim, nos comentários.

Até a próxima! ;D

 

Arquitetura na Prática

Engraçado como às vezes nos surpreendemos com nós mesmos e nos descobrimos fazendo algo que nunca imaginávamos que seríamos capazes de fazer, não é verdade?

Isso aconteceu comigo nos últimos meses…

Conheci o Periscope por volta de setembro do ano passado. Se você não conhece essa rede social, explico, é um aplicativo no qual o usuário faz transmissões de vídeo ao vivo e seus seguidores assistem à transmissão e interagem em tempo real por meio de um chat. Fiz um perfil pensando: “isso não vai dar certo, sobre o que que eu vou falar?”. Deixei o app em banho maria por alguns meses.

Até que, no fim do ano, resolvi dar uma chance, encarar o nervoso que é, fazer um vídeo ao vivo para pessoas que você nunca viu na vida e comecei a falar sobre a profissão de arquiteta e o dia a dia do escritório. Ao poucos, arquitetos, designers, estudantes começaram a se interessar pelo que eu tinha a dizer. E como num passe de mágica, eu descobri que tenho muito conteúdo para compartilhar. É fascinante a descoberta de que aquilo que a gente vive no cotidiano da nossa profissão pode ser compartilhado e pode ajudar tantas pessoas que estão, às vezes, ainda perdidos sem saber por onde começar e como fazer para abrir seu próprio escritório, seu próprio negócio em arquitetura.

Aliado a isso, sempre tive uma inquietação. As faculdades de arquitetura por todo o Brasil tem um poder de transformação de seus alunos que é surpreendente, desenvolvemos uma capacidade criativa e um senso estético realmente impressionantes (eu que o diga, entrei na faculdade com um profunda dificuldade de fazer uma simples combinação de cores). Essa qualidade do ensino de graduação no Brasil é inegável. No entanto, é com muita preocupação que vejo os profissionais se formarem nas Universidades sem um conhecimento prático absolutamente fundamental: estudamos por cinco anos e nos graduamos fazendo Estudos Preliminares. Estudo preliminar é a primeira de, pelo menos, quatro etapas, que projetos de arquitetura exequíveis devem ter. Já disse aqui no blog e repito: a função primordial do projeto é existir e Estudos Preliminares não se tornam obras concluídas. Há conhecimentos específicos de desenvolvimento de projeto, que só se aprendem com a prática. Na prática. Arquitetura na Prática!

Foi quando eu vi que podia ajudar aqueles que querem aprender mais. Aqueles que querem, de fato, transformar seus estudos preliminares em obras concluídas, por isso estou lançando o curso PROJETO EXECUTIVO_ ARQUITETURA NA PRÁTICA!

É um curso em aulas online, em que vamos ver, desde informações necessárias para se abrir um escritório de arquitetura até o desenvolvimento dos projetos executivos. Quer entender melhor o curso? Acesse  ESSE VÍDEO! Mas está tudo explicadinho abaixo:

foto

O início do curso será dia 22 de fevereiro de 2016 terá duração de um mês.

Todas as aulas estarão disponíveis em um portal que poderá ser acessado a qualquer momento durante e depois do período do curso. Sim, você terá acesso às aulas para sempre.

O que você deve saber sobre o Projeto Executivo_Arquitetura na Prática:

ESTRUTURA DO CURSO

Módulo 1:

  • Como montar um escritório de arquitetura.
  • Etapas de projeto – conceituação de cada etapa.
  • Estudo preliminar – quais as opções de apresentação para o cliente e desenvolvimento do projeto no escritório.

Módulo 2:

  • Parcerias – a importância de montar parcerias e como encontrar os melhores parceiros.
  • Anteprojeto de casa – tudo que deve ser apresentado e como deve ser apresentado.
  • Anteprojeto de apartamento – tudo que deve ser apresentado e como deve ser apresentado.

Módulo 3:

  • Projeto executivo de casa – todos os desenhos, detalhes e, principalmente, o raciocínio necessário para o desenvolvimento do projeto executivo.

Módulo 4:

  • Projeto executivo de apartamento – todos os desenhos, detalhes e, principalmente, o raciocínio necessário para o desenvolvimento do projeto executivo de interiores.

 

ACOMPANHAMENTO

Ao longo de todo o mês de curso teremos:

  • grupo secreto no facebook para tirar dúvidas e compartilhar informações a qualquer momento
  • grupo no whatsapp para tirar dúvidas e compartilhar informações a qualquer momento
  • quatro periscopes privados para os alunos, para tirarmos qualquer dúvida e avaliar os trabalhos desenvolvidos
  • dois hangouts para para tirarmos qualquer dúvida e avaliar os trabalhos desenvolvidos (para que aquelas pessoas que não tem periscope também possam tirar suas dúvidas)

BÔNUS

Ao final do curso todos os alunos receberão dois bônus:

  • o arquivo CAD do padrão StudioM4, ou seja, todo o padrão de desenhos, de cotas, de blocos usados em nossos projetos.
  • o arquivo word com a minuta modelo de contrato que utilizamos em nosso dia a dia de trabalho

Bom, isso tudo terá um valor de R$547,00. Na nossa página de pagamento você fará a compra pelo PagSeguro e, portanto, pode parcelar. Assim, o valor fica apenas 10 x R$54,70.

Essa é a página para você realizar a compra do curso:

www.studiom4.com.br/arquitetura-na-pratica

Ah! No próximo dia 17/02, quarta que vem, temos um encontro marcado! Farei uma palestra ao vivo e gratuita: AS VANTAGENS DE MONTAR UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA (ou fuja da crise). Nesse dia, tirarei todas as dúvidas sobre o curso também!

⇒ Para receber as informações sobre a palestra gratuita se cadastre aqui (é um pré-cadastro para o curso, mas não é a página de venda, fique tranquilo).

Vai ser um prazer ter você comigo! Estou te aguardando! 😀

 

 

A importância de saber que todas as etapas são importantes

Existe uma coisa que é mais importante que saber o valor do seu projeto, tema no post passado e que tantas pessoas gostaram de saber, essa coisa se chama: CREDIBILIDADE.

Não importa se você cobrou certo ou errado, se seu projeto deu lucro ou prejuízo, se você perder a sua credibilidade, sua carreira vai precisar de um caminho muito mais longo para chegar em algum lugar (se chegar um dia).

Estudantes e profissionais são apaixonados pela representação gráfica de seus projetos. Softwares de maquetes 3D e renderização fazem muito sucesso e geram muito interesse e curiosidade. Não é para menos, essa é a maneira mais fácil de impressionar seu cliente. Um bom projeto e uma bela maquete causam muitas vezes o delicioso efeito “uau”! E seu cliente sai do escritório feliz e impressionado com seu trabalho.

A grande questão é que projeto é muito mais que lindas imagens renderizadas. A função primordial do projeto é existir! É tornar-se real. Do contrário, não tem razão de ser.

Daí vem a fase menos valorizada do projeto, mas no meu ponto de vista, a fase fundamental, o Projeto Executivo.

Projeto executivo é renegado, porque é chato de fazer, é trabalhoso, é exigente, é interminável, mas acima de tudo é FUNDAMENTAL. Para que aquela linda maquete se torne realidade, é preciso passar pela etapa em que todos os pormenores do projeto estão detalhados, pensados e solucionados.

Toda obra (mesmo aquelas regidas por projetos executivos de excelência) será trabalhosa. E é nessa hora que sua credibilidade está em jogo com seu cliente. Um bom projeto executivo transforma relações dentro de uma obra.

É respeito e credibilidade que você procura? Jamais negligencie nenhuma etapa de projeto, todas são fundamentais.

Pra você que ainda está por fora, ou chegando aqui por agora, estou com uma idéia fixa esse ano: ajudar meus colegas de profissão que estão começando ou, ainda, perdidos na hora de montar seus escritórios e prestar serviços de qualidade. Já lancei um ebook e três vídeos. Tem interesse em recebê-los? Então acesse:

call to action vida

IMG_5845

 

 

Qual o valor do seu projeto?

Esse é, provavelmente, o tema que gera mais dúvida em quem está começando a carreira de arquitetura (e às vezes nos mais experientes também). E não é para menos, apreçar serviços nunca é uma tarefa das mais fáceis.

Há diversas maneiras, e como somos diferentes, não é possível dizer que uma é mais correta do que a outra. A melhor maneira de encontrar o valor do SEU serviço é aquela que faz sentido para você. Mas, sem dúvida, há alguns pontos que podemos ponderar para encontrar a solução mais adequada.

Durante muito tempo trabalhamos nossos orçamentos no StudioM4 por metro quadrado de projeto. E por muito tempo eu repetia a mesma frase para os clientes: “O valor do metro quadrado varia de acordo com seu programa de necessidades”. Convenhamos, que um parâmetro que “varia” não é exatamente o mais confiável, nem para seu cliente, nem para você, profissional. Mas, ok, assim trabalhamos por muito tempo. Porém, no momento de analisar a eficiência e a saúde financeira do escritório, os valores eram sempre tão nebulosos quanto o “varia” que eu dizia para os clientes.

Afinal, como saber se um projeto deu lucro ou prejuízo?

Antes de seguir, façamos um parênteses: não é porque o trabalho do arquiteto é um serviço, que não temos prejuízo. Vendemos nosso tempo e nosso conhecimento! Isso custa dinheiro e se mal orçado gera, sim, prejuízo.

Outra questão que me fez pensar foi: se um concorrente, que tem um escritório mais antigo e maior que o meu cobrou mais caro que eu, o que isso quer dizer? Que ele é uma estrela, porque está a mais tempo no mercado e por isso cobra mais caro? Porque tem já tem nome, tem mais é que cobrar mais caro mesmo? Ou será que o negócio do meu concorrente tem um fluxo de caixa mais complexo que o meu ou, em outras palavras, será que ele não tem um custo maior e, portanto, precisa que o valor dos seus projetos condigam com sua realidade financeira? Enfim, depois de fazer essas avaliações me pareceu natural que escritórios com realidades distintas tenham preços distintos.

Pensando nisso, passei a calcular o valor dos meus projetos com base nos meus custos e o tempo em que o projeto ficará em andamento do escritório. Enfim cheguei à essa fórmula: custos do escritório, dividido pelo tempo em que o escritório está em funcionamento e multiplicado  pelo tempo estimado do projeto (ao valor encontrado somam-se o custo de impostos e o percentual de lucro) voilà, aqui está o valor do projeto!

preço de projeto

Essa fórmula é perfeita? Claro que não. É a maneira mais correta de calcular preço de projeto? Não sei. É a maneira que tem funcionado bem por aqui? É, é sim.

Hoje em dia, ao final de cada projeto comparamos o tempo estimado de duração e tempo efetivo de duração, assim fica fácil saber se aquele projeto deu lucro ou prejuízo ao escritório.

Não se desespere se você fizer os cálculos e descobrir que dos últimos projetos, 80% dos projetos deu prejuízo… isso aconteceu por aqui e estamos trabalhando pra resolver esse problema, aí. 🙂

Você tem, ou quer abrir, um escritório? Baixe nosso e-book: bit.ly/vidadearquiteto

call to action vida

Imagem de capa: freepik.com

 

 

Planejar, organizar e realizar. Afinal é ano novo!

Acabaram as festas, as comilanças, o descanso! Agora só restam as promessas, as listas e as definições de ano novo.

Vê se não vai entrar na onda da galera que promete e não cumpre, hein?! Cumprir suas metas e correr atrás dos seus objetivos só depende de você! Então, respira fundo, pega a lista e vamos trabalhar!

Se você é estudante de arquitetura ou acabou de se formar, é hora de pensar no futuro e na vida de profissional daqui pra frente, certo? Se você tem vontade de abrir seu próprio negócio, mas assiste aos jornais e fica desesperado, porque só se fala em crise, eu te digo: melhor do que depender de um emprego que você não sabe se vai durar, é abrir seu próprio negócio em arquitetura, onde todo o sucesso só depende de você. Acredite, você pode montar seu escritório e se realizar como profissional, mesmo em meio à crise que o Brasil vem passando.

Todos temos nossas metas e objetivos, eu, Imira, também tenho! Decidi que nesse ano de 2016 quero ajudar as pessoas que estão começando suas carreiras a ir mais longe em menos tempo. Ao longo de todo o ano você vai acompanhar aqui no blog uma série de posts para ajudar estudantes e recém formados. E pra começar com o pé direito preparei um ebook: Os três pilares para montar um escritório de sucesso. Se você não sabe o que é um ebook, explico: é um livro eletrônico, de fácil leitura, que traz mais informação que o blog. Ao longo do ano, muito ebooks e vídeos virão. Conto com você para me acompanhar, mandar dúvidas e sugestões. Vamos juntos! 😀

Dúvidas, críticas e sugestões mande email para contato@studiom4.com.br ou acesse nossas redes sociais: facebook, instagram e youtube.

Quer receber o ebook? Então acesse: bit.ly/vida_de_arquiteto ou clique na imagem abaixo!

call to action vida

O Lavabo escondido

Hoje é dia de apresentar mais uma solução de projeto criada no StudioM4.

Nesse projeto, o pedido dos clientes era que a cozinha do apartamento fosse integrada à sala e que criássemos um lavabo.

Nossa única possibilidade de espaço para o lavabo era tomar parte do quarto de serviço, que dividia uma parede com um banheiro existente, para implantar o novo lavabo.

Esse local permitia que as novas tubulações fossem deslocadas para o chaft de instalações que já alimentava o banheiro existente. Dessa forma, as questões técnicas seriam solucionadas. Mas havia ainda um probleminha: a porta do lavabo ficaria no meio da sala de jantar, bem de frente à mesa. Não havia espaço suficiente para criar um recuo para a porta ou algo parecido.

Veja a planta do apartamento abaixo:

PAM_PE_xref-Model

Nossa solução? Escondemos a porta. Criamos um painel de espelhos, que se combinavam entre si para encaixar a porta de 60x210cm dentro deles. Outros dois pontos foram fundamentais para que a ideia fosse executada corretamente:

  1. Espaçamento entre as peças dos espelhos. Assim, o vão natural da porta seria confundido com os vãos entre os espelhos.
  2. A porta tinha que ter o modelo pivotante. Já que esse modelo funciona sem o desnível que encontramos normalmente em portas de abrir e, sempre existentes, em portas de correr.

A sala finalizada você vê nas imagens abaixo. E o vídeo do lavabo você encontra em nosso facebook no link: http://bit.ly/lavaboescondido Aproveite e curta nossa página se vc ainda não curtiu!

IMG_9967IMG_9971IMG_9980

Até a próxima! 😉