Nichos! Nichos! Nichos!

O feriado da semana santa atrapalhou a atualização do blog, mas aqui a gente tarda, mas não falha! Tem post novo na segunda.

Semana passada, apresentei no periscope uma série de fotos dos projetos do StudioM4 com diversas soluções de nichos. E já que no periscope a transmissão desaparece com 24 horas, vamos registrar aqui no blog essa ótima solução de projeto.

Nichos são recortes em paredes, onde embutimos uma estrutura seja de madeira, pedra, porcelanato que nos permitem o aproveitamento do espaço como apoio. É uma espécie de prateleira embutida que, dependendo de sua localização, pode ter funções diversas.

Separei dois locais, onde usamos o nicho com mais frequência: sala e banheiro.

Na sala a função do nicho é primordialmente decorativa. Vejamos as opções:

IMG_1405

Nessa opção temos nichos em MDF laqueado de branco com uma borda larga. Essa borda permite que o vão do recorte na parede não precise ser muito preciso, já que um espaço que fique entre o nicho e a parede é escondido pela borda. Outro ponto que vale chamar atenção é a luminária tipo “mini-laser” que tem mais ou menos 2x2x2cm e cabe nessa espessura do MDF.

IMG_9221 Já aqui, o nicho é mais alto e as diferentes alturas são determinadas por prateleiras de vidro, fixadas com jacaré. A iluminação acontece com uma fita de led instalada no fundo da prateleira de vidro que faz esse efeito de trazer a iluminação para a face frontal da prateleira.

IMG_9263

Essa é uma ótima alternativa para nichos em parede de dry-wall, que tem pouca espessura e que não permitem muita profundidade no nicho. Com um espelho no fundo ampliamos essa sensação. Detalhe: nesse caso, a melhor alternativa é instalar primeiro o espelho e depois a moldura de MDF, facilita o acabamento 😉

Já no banheiro, embora os desenhos sejam parecidos, os materiais devem ser diferentes:

IMG_9280

Aqui temos uma solução toda em granito Preto São Gabriel, inclusive prateleiras. Como o banheiro era muito pequeno e a bancada tinha pouquíssima área útil livre, criamos o nicho ao lado da bancada da pia.

IMG_1429

Já nesse caso, temos um nicho de box com laterais, molduras e fundo em granito Branco Itaúnas. Essa é a melhor opção para inserir um nicho em uma parede que já está executada e revestida, assim, o recorte do revestimento, que muitas vezes não fica perfeito, é escondido pela borda de pedra.

IMG_6954

Nesse caso o nicho é executado em porcelanato. Para uma execução mais elegante se faz necessário o uso de um porcelanato de qualidade que permita o recorte em meia esquadria para um encaixe perfeito. Aqui, também temos um fundo em porcelanato decorativo e um base em peça de granito. É, talvez, a solução mais barata para um nicho de box. E não perde em nada em elegância, no meu ponto de vista. 😉

E aí, gostou do tema de hoje? Tem alguma sugestão, alguma solução arquitetônica que você gostaria que a gente discutisse aqui no blog? Então deixe um recadinho pra mim, nos comentários.

Até a próxima! ;D

 

Anúncios

Arquitetura na Prática

Engraçado como às vezes nos surpreendemos com nós mesmos e nos descobrimos fazendo algo que nunca imaginávamos que seríamos capazes de fazer, não é verdade?

Isso aconteceu comigo nos últimos meses…

Conheci o Periscope por volta de setembro do ano passado. Se você não conhece essa rede social, explico, é um aplicativo no qual o usuário faz transmissões de vídeo ao vivo e seus seguidores assistem à transmissão e interagem em tempo real por meio de um chat. Fiz um perfil pensando: “isso não vai dar certo, sobre o que que eu vou falar?”. Deixei o app em banho maria por alguns meses.

Até que, no fim do ano, resolvi dar uma chance, encarar o nervoso que é, fazer um vídeo ao vivo para pessoas que você nunca viu na vida e comecei a falar sobre a profissão de arquiteta e o dia a dia do escritório. Ao poucos, arquitetos, designers, estudantes começaram a se interessar pelo que eu tinha a dizer. E como num passe de mágica, eu descobri que tenho muito conteúdo para compartilhar. É fascinante a descoberta de que aquilo que a gente vive no cotidiano da nossa profissão pode ser compartilhado e pode ajudar tantas pessoas que estão, às vezes, ainda perdidos sem saber por onde começar e como fazer para abrir seu próprio escritório, seu próprio negócio em arquitetura.

Aliado a isso, sempre tive uma inquietação. As faculdades de arquitetura por todo o Brasil tem um poder de transformação de seus alunos que é surpreendente, desenvolvemos uma capacidade criativa e um senso estético realmente impressionantes (eu que o diga, entrei na faculdade com um profunda dificuldade de fazer uma simples combinação de cores). Essa qualidade do ensino de graduação no Brasil é inegável. No entanto, é com muita preocupação que vejo os profissionais se formarem nas Universidades sem um conhecimento prático absolutamente fundamental: estudamos por cinco anos e nos graduamos fazendo Estudos Preliminares. Estudo preliminar é a primeira de, pelo menos, quatro etapas, que projetos de arquitetura exequíveis devem ter. Já disse aqui no blog e repito: a função primordial do projeto é existir e Estudos Preliminares não se tornam obras concluídas. Há conhecimentos específicos de desenvolvimento de projeto, que só se aprendem com a prática. Na prática. Arquitetura na Prática!

Foi quando eu vi que podia ajudar aqueles que querem aprender mais. Aqueles que querem, de fato, transformar seus estudos preliminares em obras concluídas, por isso estou lançando o curso PROJETO EXECUTIVO_ ARQUITETURA NA PRÁTICA!

É um curso em aulas online, em que vamos ver, desde informações necessárias para se abrir um escritório de arquitetura até o desenvolvimento dos projetos executivos. Quer entender melhor o curso? Acesse  ESSE VÍDEO! Mas está tudo explicadinho abaixo:

foto

O início do curso será dia 22 de fevereiro de 2016 terá duração de um mês.

Todas as aulas estarão disponíveis em um portal que poderá ser acessado a qualquer momento durante e depois do período do curso. Sim, você terá acesso às aulas para sempre.

O que você deve saber sobre o Projeto Executivo_Arquitetura na Prática:

ESTRUTURA DO CURSO

Módulo 1:

  • Como montar um escritório de arquitetura.
  • Etapas de projeto – conceituação de cada etapa.
  • Estudo preliminar – quais as opções de apresentação para o cliente e desenvolvimento do projeto no escritório.

Módulo 2:

  • Parcerias – a importância de montar parcerias e como encontrar os melhores parceiros.
  • Anteprojeto de casa – tudo que deve ser apresentado e como deve ser apresentado.
  • Anteprojeto de apartamento – tudo que deve ser apresentado e como deve ser apresentado.

Módulo 3:

  • Projeto executivo de casa – todos os desenhos, detalhes e, principalmente, o raciocínio necessário para o desenvolvimento do projeto executivo.

Módulo 4:

  • Projeto executivo de apartamento – todos os desenhos, detalhes e, principalmente, o raciocínio necessário para o desenvolvimento do projeto executivo de interiores.

 

ACOMPANHAMENTO

Ao longo de todo o mês de curso teremos:

  • grupo secreto no facebook para tirar dúvidas e compartilhar informações a qualquer momento
  • grupo no whatsapp para tirar dúvidas e compartilhar informações a qualquer momento
  • quatro periscopes privados para os alunos, para tirarmos qualquer dúvida e avaliar os trabalhos desenvolvidos
  • dois hangouts para para tirarmos qualquer dúvida e avaliar os trabalhos desenvolvidos (para que aquelas pessoas que não tem periscope também possam tirar suas dúvidas)

BÔNUS

Ao final do curso todos os alunos receberão dois bônus:

  • o arquivo CAD do padrão StudioM4, ou seja, todo o padrão de desenhos, de cotas, de blocos usados em nossos projetos.
  • o arquivo word com a minuta modelo de contrato que utilizamos em nosso dia a dia de trabalho

Bom, isso tudo terá um valor de R$547,00. Na nossa página de pagamento você fará a compra pelo PagSeguro e, portanto, pode parcelar. Assim, o valor fica apenas 10 x R$54,70.

Essa é a página para você realizar a compra do curso:

www.studiom4.com.br/arquitetura-na-pratica

Ah! No próximo dia 17/02, quarta que vem, temos um encontro marcado! Farei uma palestra ao vivo e gratuita: AS VANTAGENS DE MONTAR UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA (ou fuja da crise). Nesse dia, tirarei todas as dúvidas sobre o curso também!

⇒ Para receber as informações sobre a palestra gratuita se cadastre aqui (é um pré-cadastro para o curso, mas não é a página de venda, fique tranquilo).

Vai ser um prazer ter você comigo! Estou te aguardando! 😀

 

 

ILUMINAÇÃO DE INTERIORES

É muito gratificante ver o resultado de um trabalho executado. Essa semana fizemos o trabalho fotográfico em várias obras concluídas. Uma delas me tocou especialmente, trata-se do projeto que ilustra o nosso primeiro post aqui no blog, sobre  maquetes eletrônicas.

Esse projeto tinha como partido central, a pedido dos clientes, a iluminação. Uma decoração neutra que permitia que a iluminação tivesse papel de protagonista no projeto desenvolvido. O resultado do trabalho concluído me dá muito orgulho, pois sei que esse objetivo foi alcançado.

Veja as imagens maquete e o ambiente fotografado por nossa parceira Alice de Holanda, do Ateliê Voador. Ver as fotos do espaço real só reforça minha crença de que as maquetes realista são fundamentais na concepção de projeto.

3
Maquete desenvolvida no StudioM4

IMG_9819
Foto: Alice de Holanda

IMG_9804.JPG
Foto: Alice de Holanda

O trabalho de iluminação de interiores tem como premissa o fato de que é possível ter em um mesmo espaço um conjunto de cenas que possibilitam mudanças na decoração do ambiente apenas com o acionamento de um interruptor. Diversas funções, cenas específicas, diferentes experiênicas em um mesmo ambiente. As várias fontes de luz não precisam ser acessas ao mesmo tempo, cada conjunto de acendimento cria seu ambiente e tem sua função específica.

É por isso que o StudioM4 tem trabalhado para que os projetos de iluminação sejam cada vez melhores. Por isso buscamos estudar e nos especializar no assunto.

É com muito orgulho que no dia 05 de dezembro de 2015 eu, Imira de Holanda, apresentarei uma palestra na Arqflex, a escola de iluminação, que vem sendo a chave para nossas especializações, aqui em Brasília.

arqflex

Será uma oportunidade de mostrar um pouco do nosso trabalho de decoração de interiores e o quão importante a iluminação é para nossos projetos. Você está convidado! 🙂

O QUE É QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ?

O carro do ano? O último modelo do celular? Viajar todo ano para um lugar especial? E o espaço que te cerca, seja em casa ou no trabalho, no que ele colabora para sua qualidade de vida?

Tudo que é edificável é arquitetura e tudo que compõe um espaço é elemento arquitetônico. O trabalho do arquiteto é conceber espaços com qualidade estética e funcional, para as pessoas que usufruem daquele espaço. Você já parou para pensar que isso é, essencialmente, a busca pela melhoria na qualidade de vida das pessoas?

Nosso trabalho não é somente encontrar a melhor combinação de peças de acabamento, nosso trabalho não é fazer ambientes bonitos, nosso trabalho é conceber espaços de qualidade e TUDO que envolve esse conceito. Arquitetura é uma ciência que envolve técnica e arte. Nós trabalhamos as questões estéticas, mas sobretudo trabalhamos para que o seu espaço tenha qualidade funcional, para que as dimensões estejam corretas, para que a ventilação esteja adequada, para que a iluminação seja suficiente, para que a circulação atenda a demanda daquela função. Quer se divertir um pouquinho? Dá uma olhada nessas imagens:

deixa que eu façoOpa! A porta tem que abrir, né?

deixa que eu faço 2
Pra que arquiteto? É só um banheiro!

deixa que eu faço 3
Bom mesmo é viver perigosamente!

Há pessoas que pensam que projeto de arquitetura é exclusividade de pessoas ricas. Projeto de arquitetura é exclusividade de quem se planeja e se preocupa em poupar dinheiro!!! Se você ainda tem dúvidas veja nossa série BCAC

Imóveis muitas vezes são realizações de uma vida inteira. Há muito dinheiro envolvido tanto em reformas como em obras. Segundo a revista Arquitetura e Construção, se gasta de R$1.400,00 a R$2.200,00 por metro quadrado para se construir no Brasil, dependendo da região e do padrão de acabamento da casa. Isso não é pouco dinheiro em nenhum caso. Ainda assim, muitos preferem gastar todo esse montante sem nenhum planejamento e “economizar” o dinheiro do projeto. Esquecem que qualquer mudança de planos com a obra em andamento significa custo e tempo.

Todo orçamento de obra deve ser acompanhado do BDI (Budget Difference Income), grosseiramente é uma taxa de imprevistos. Muitas vezes essa taxa alcança 25% do valor da obra, ou seja, o valor final gasto em uma obra pode aumentar em até 1/4 do valor total por conta dos imprevistos. Já o valor do projeto varia de 5 a 12% do valor da obra (novamente segundo a revista Arquitetura e Construção). Em outras palavras, se você fizer uma obra sem projeto, ou seja, sem planejamento, há uma enorme chance vocês gastar na própria obra, mal executada, o valor que você gastaria contratando um arquiteto. Sem mencionar o fato de que o resultado estético e funcional NECESSARIAMENTE será inferior ao de uma obra desenvolvida com base em um projeto arquitetônico.

Agora eu te pergunto: contratar um arquiteto é um gasto, ou um investimento em qualidade de vida?

Pense nisso e #ContrateUmArquiteto 😉

Para te inspirar sugiro que você conheça Dona Dalva, uma empregada doméstica, que resolveu investir em sua qualidade de vida e contratou um escritório de arquitetura para conceber e construir sua casa. Viva Dona Dalva! \o/

Vamos falar sobre luz?

A iluminação é elemento fundamental em absolutamente qualquer projeto. Mesmo um projeto que tenha soluções interessantíssimas perde muito esteticamente, se ele não tiver uma boa iluminação que valorize seus elementos de destaque.

Existe muito o que se falar, estudar e projetar quando se trata de luz. Tanto é que existe um profissional especializado nesse tipo de projeto, é o Light Designer. Mas alguns parâmetros básicos todos podem aprender e aplicar. Vamos a eles?

_DSC8750

Hoje usamos este banheiro como exemplo, porque nesse pequeno espaço temos três soluções de iluminação diferentes que não estão aqui à toa. Cada uma tem sua função específica.

_DSC8767

  1. Luz geral: no centro no ambiente usamos uma luminária quadrada de embutir com lâmpada fluorescente compacta. A sua função é iluminar o banheiro como um todo, para que ele fique bem iluminado.
  2. Luz direta: sobre a bancada utilizamos duas luminárias para lâmpada dicróica, ela tem a função de iluminar melhor a área de bancada. Nesse caso, usamos duas lâmpadas halógenas, cuja maior desvantagem é o fato de emitirem muito calor. É possível substituí-la por LED, mas haverá uma perda no IRC, ou seja, Índice de Reprodução de Cor, que é a capacidade que a lâmpada tem de refletir as cores de forma mais real (nossa comparação é sempre a reprodução da cor sob a luz solar). As lâmpadas halógenas tem seu IRC mais alto que as lâmpadas de LED.
  3. Iluminação indireta: é a luz disposta na parte posterior do espelho que reflete nas paredes e ilumina o ambiente de maneira indireta.

Agora vamos aos porquês do uso de cada uma delas.

A iluminação geral, como o próprio nome já diz, ilumina o ambiente de forma funcional. Salvo casos específicos, ela normalmente se faz necessária. A luz direta sobre a bancada, ilumina esta área. Já que optamos por uma lâmpada halógena temos a melhor reprodução de cor quando se trata de usar o espaço para maquiagem, por exemplo. No entanto, essa luz que vem de cima, faz sombra no rosto e para corrigir isso, qual a alternativa? Isso mesmo! A iluminação indireta que ilumina o ambiente de maneira difusa e, portanto, não faz sombra no rosto de quem se olha no espelho!

Gostou dessas dicas de iluminação? Ficou com alguma dúvida? Então deixe nos comentários que a gente responde!

Ah! Se tiver alguma sugestão de temas para o nosso blog, fique a vontade para comentar.

Até a próxima.